8 de set de 2014

loft em NY

É difícil acreditar, mas houve um tempo em que ser um artista morto de fome em Nova York poderia trazer vantagens imobiliárias. Tom Levine é prova disso. Em 1974, Tom se mudou de Cincinnati para NY seguindo seu irmão mais velho, James, maestro e diretor musical de longa data da Metropolitan Opera. Mais jovem Tom, pintor abstrato, passou a residir na Greene Street, no SoHo, em um loft com 140 m² e pelo qual ele pagava US$ 165 mensais.

 "Havia dois restaurantes", relembra Tom, de 68 anos, "o Fanelli Café, que ainda está lá, e o Food, que era administrado por artistas. Não havia carros nas ruas. Era ótimo". O pintor e seus companheiros inquilinos se reuniram e compraram o edifício e, lá, ele morou por décadas. Quando em 2002, finalmente, Tom se desinteressou pelo espaço e seus vizinhos incluíam mais advogados do que artistas, vendeu o apartamento obtendo um bom lucro.

LOFT

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 Comente aqui!:

Postar um comentário