9 de fev de 2008

Quando a favela é o conceito

Que o Brasil tem muita coisa boa e bonita todo mundo sabe, mas em se tratando de conceitos arquitetônicos sempre estivemos coadjuvantes à história e aos conceitos do que tem sido o "palco da arquitetura mundial".

Aquilo que sempre viamos como vergonha para o nosso pais, acaba por se tornar o foco principal dos olhares europeus. Não é de se negar que nos orgulhamos quando a Europa, centro de toda a cultura, música, arquitetura e artes, valoriza os nossos produtos. Mas agora o produto cobiçado é a favela.

"O holandês Eric Vanderfeesten, especialista em planejamento urbano, está usando as favelas brasileiras como referência na criação de projetos habitacionais. Segundo ele, o modelo adotado na Holanda (e em vários países do mundo) de casas iguais distribuídas em “colunas” é péssimo para a interação e identidade de seus moradores. Já a favela, onde cada casa é única na sua própria cor e formato, é uma solução eficiente e mais agradável em áreas mais pobres. Sendo assim, o planejador desenvolveu um sistema de parâmetros que cria no computador planos habitacionais baseados na forma e na disposição dos barracos brasileiros, como dá pra ver pela foto. Até as lajes foram admiradas, e agora se chamam "private balconies", algo como terraços particulares. "

No site dele tem mais informações sobre o conceito.

Noticias:

Estudantes da UFMG recebem prêmio na Europa
por projeto arquitetônico que propõe transformação radical da favela da Serra, em BH
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. Parabens pelo blog, é um dos melhores q ja vi. ^^

    ResponderExcluir
  2. Valeu Renan, espero que volte a vizitá-lo!!
    abraços

    ResponderExcluir
  3. muito interessante, algo bem desconstrutivista,porem, uma saída pra que cada habitação tenha sua própria identidade !!!

    ResponderExcluir
  4. habitat 67, moshe safdie

    ResponderExcluir